A crise dos refugiados e a luta contra o terrorismo esteve em cima da mesa num debate realizado no Parlamento Europeu em Estrasburgo que contou com a presença do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, e o líder da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

Os dois responderam às várias perguntas dos eurodeputados sobre os assuntos que preocupam os cidadãos europeus, após a escalada de refugiados que chegaram à Europa em 2015, bem como os ataques terroristas em Paris que provocaram um alerta nos restantes países europeus.

A eurodeputada socialista, Maria João Rodrigues, questionou os responsáveis europeus sobre a crise humanitária e o desemprego, tendo apresentado propostas que contribuem para atenuar os dois problemas. Em primeiro lugar, a criação de uma verdadeira fronteira comum, que permite a integração dos refugiados e obrigue a uma partilha de responsabilidades entre os vários Estados-Membros. A segunda proposta visa adaptar as sociedade europeias para integração de refugiados através do investimento em infra-estruturas, educação e criação de emprego. Por fim, apostar na política europeia de vizinhança para colaborar de forma mais eficaz com países terceiros.

Maria João Rodrigues considera que as propostas conseguem “responder aos dois problemas graves de forma combinada e articulada”.

Advertisements