A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, garante que não se demite do cargo para o qual foi eleito em Novembro de 2014. Os adversários políticos entendem que a actual crise económica está relacionada com o escândalo de lavagem de dinheiro na Petrobras que levou à detenção do antigo presidente Lula da Silva. Dilma defendeu o ex-Chefe de Estado.

Os próximos meses serão decisivos para resolver uma questão política que originou o desentendimento entre o presidente do Congresso e a Chefe de Estado.

Advertisements