As primárias no Missouri, Ohio, Florida, Carolina do Norte e Illinois são importantes para definir os principais concorrentes nos republicanos. O senador da Florida, Marco Rubio, e o governador do Ohio, John Kasich, têm importantes testes nos seus Estados. Os dois esperam uma vitória para continuarem a alimentar o sonho da eleição. No entanto, o cenário para Marco Rubio não é o mais favorável. No Ohio e Florida, o vencedor das primárias republicanas conquista todos os delegados, o que não acontece nos democratas.

Os autores do blogue “Era uma vez na América”, Nuno Gouveia e Alexandre Burmester, acreditam no abandono da corrida eleitoral no final da noite por parte de Rubio. Nuno Gouveia considera que “o sentimento anti-establishment tem prejudicado a campanha”. O outro candidato apoiado pelas elites que tem a última oportunidade de continuar na corrida é John Kasich. O governador do Ohio é um homem pragmático e moderado. Nuno Gouveia entende que “será beneficiado com a desistência de Rubio”, mas Alexandre Burmester considera que “dificilmente se manterá em acção caso perca o Ohio”.

O empresário norte-americano que tem o maior número de delegados pretende uma vitória nos dois Estados para acabar com as hipóteses dos adversários. Alexandre Burmester não acredita nessa possibilidade porque “a média de votação não passa dos 35%, sendo beneficiado pelo número dilatado de opositores”.

A noite também não será de glória para Hillary Clinton, apesar de se reunir com potenciais candidatos a vice-presidente do Estados Unidos. De acordo com a comunicação social norte-americana, o secretário do emprego, Tom Perez, está na linha da frente para ocupar o cargo. O especialista espera uma vitória de Sanders no Missouri e bons resultados no Ohio e Illinois. No seu entendimento, os super-delegados vão ter uma palavra final na Convenção democrata.

Advertisements