Os apoiantes da manutenção do Reino Unido na União Europeia consideram que existem riscos internos, mas também externos no caso da população optar pelo “Brexit” no próximo dia 23 de Junho.

O secretário de Estado da defesa britânico, Michael Fallon, entende que Moscovo será o principal beneficiário se o Reino Unido abandonar o clube europeu porque as sanções económicas ao regime de Vladimir Putin seriam reduzidas. O Reino Unido esteve na linha da frente na imposição de medidas após a anexação da Crimeia pela Rússia em 2014.

Os jovens britânicos estão a ser persuadidos para votarem na continuidade. Os membros da campanha “StrongerIN” dizem que a liberdade para viajar e estudar fora do país são algumas regalias oferecidas pela União Europeia. A maior parte dos jovens irá votar pela manutenção, mas só 51% garantiram que se vão deslocar às urnas.

Advertisements