A Comissão Europeia pretende que os países europeus façam um investimento maior nas plataformas digitais. A inovação e tecnologia é uma das apostas da equipa liderada por Jean-Claude Juncker de forma a existir mais desenvolvimento e concorrer com as empresas norte-americanas e asiáticas que actuam no espaço digital europeu.

As plataformas digitais permitem a participação dos cidadãos em actos civis e democráticos, bem como favorecem o investimento em áreas cruciais como a saúde, energia e a criação de cidades inteligentes. O eurodeputado do Partido Popular Europeu, Andreas Schwab, considera que “a União Europeia necessita de criar condições favoráveis para o crescimento das plataformas digitais“, tendo realçado os casos positivos, do “booking.com”, “Spotify” e o “SAP”.

As prioridades da Comissão não se cingem apenas ao nascimento de novas plataformas. A protecção de dados também está na agenda.

O apelo da Comissão ao investimento na tecnologia surge numa altura em que o Google tem sido alvo de vários avisos por parte das entidades europeias. Neste momento, as empresas asiáticas e norte-americanas dominam o mercado mundial e europeu. Andreas Schwab confessa que “os americanos estão à frente da Europa“. O eurodeputado entende que “existe falta de investimento na economia digital europeia, mas também lacunas na regulação do Mercado Único Digital“. No entanto, a grande vantagem das companhias norte-americanas é o armazenamento de dados.

Advertisements