O “Speaker” do Congresso norte-americano declarou o apoio ao empresário. O anúncio de Paul Ryan foi feito no “Janesville Gazette” sem o conhecimento de Donald Trump. O dirigente republicano escreveu que “não escondo as nossas diferenças, mas a verdade é que temos muito em comum“.

A decisão contraria as notícias que davam conta de um afastamento de Ryan na candidatura de Trump, após vários republicanos do “establishment” terem anunciado que não iriam votar em Trump, nomeadamente a família Bush e Mitt Romney. No entanto, no final do mês de Maio, Ryan e Trump tiveram uma reunião positiva.

O líder da Câmara dos Representantes confirmou que chegou a um entendimento com Trump sobre a nomeação dos juízes para o Supremo Tribunal Federal, bem como relativamente à agenda política do establishment republicano. Os republicanos devem manter a maioria no Congresso mesmo se Hillary Clinton chegar à Casa Branca.

Advertisements