O director-executivo da JP Morgan, Jamie Dimon, alertou que a saída do Reino Unido da União Europeia pode provocar o corte de 4 mil postos de trabalho.

Numa sessão de esclarecimento com os trabalhadores da empresa que contou a presença de George Osborne, Dimon revelou os problemas na economia e nas relações comerciais com alguns países da União Europeia. Neste momento, a JP Morgan emprega 19 mil pessoas no Reino Unido.

O futuro da economia tem sido a principal preocupação dos apoiantes do Remain.

Advertisements