A coesão europeia volta a sofrer mais uma crise com a realização do referendo britânico. A partir de sexta-feira, o projecto europeu será novamente colocado em cima da mesa por todos os Estados-Membros, independentemente do resultado verificado no dia anterior. No entanto, nem todos estão pessimistas relativamente ao futuro da União Europeia. A professora da Universidade Nova de Lisboa, Madalena Meyer Resende, disse ao “The Democrat” que “enquanto houver articulação entre os Estados é possível levar o projecto para a frente“.

Neste momento, a grande ameaça à estabilidade europeia são as forças nacionalistas que emergem na Europa. A docente acredita que “o projecto europeu vai continuar a estar sob pressão por causa dos movimentos nacionalistas que desafiam a ordem liberal europeia“.

O referendo no Reino Unido é mais uma crise dos “últimos 10 anos que colocaram em causa o consenso após a segunda guerra mundial“.

Advertisements