A escolha de Mike Pence para vice-presidente permite a Donald Trump ter o apoio de vários sectores do partido que estavam contra o empresário, em particular os conservadores e o Tea-Party. A maior parte dos republicanos ficaram agradados com a indicação do governador do Indiana como braço-direito de Trump na Casa Branca. Alexandre Burmester considera que “Mike Pence é uma figura respeitada e experiente do partido”.

O percurso político de Pence será importante para a campanha eleitoral com vista às eleições gerais em Novembro. Alexandre Burmester realça a “ponderação, experiência política e o apoio do Tea-Party“, como as principais características que trazem mais força ao candidato republicano.

A unanimidade não significa que “o establishment tenha tido influência” na escolha de Mike Pence.

Advertisements