Fotografia0245

No início do mês, a Eslováquia assumiu a presidência do Conselho da União Europeia até ao final do ano. O Embaixador da Eslováquia em Portugal, Jozef Adamec, concedeu uma entrevista ao “The Democrat” sobre as prioridades do mandato numa altura em que a Europa tem de enfrentar vários problemas, em particular os efeitos do resultado do referendo britânico no dia 23 de Junho. O diplomata também aborda as consequências da adesão da Eslováquia e dos restantes nove países do Leste em 2004.

Quais são as principais prioridades da presidência eslovaca do Conselho Europeu?

As prioridades da presidência eslovaca assentam em dois pilares. Uma agenda positiva e resultados sustentáveis. Os princípios orientadores da nossa agenda são os cidadãos, resultados tangíveis e ultrapassar a fragmentação europeia existente em várias áreas. No entanto, foram aprovadas medidas para tornar a economia europeia mais forte, modernizar o mercado único, implementar políticas de imigração e criar uma Europa global.

Quais são os desafios do mandato?

Assumimos a presidência em condições extremamente difíceis na Europa e no Mundo. Ainda não superámos as consequências da crise financeira e económica. A crise migratória tem testado a integridade do acordo de Schengen e os recentes atentados em Paris, Bruxelas e Nice provam a vulnerabilidade da segurança.

De que forma o referendo britânico tem influência na agenda?

O resultado do Brexit não vai alterar as nossas prioridades.

Quais foram os principais benefícios da adesão da Eslováquia à União Europeia?

Os cidadãos eslovacos aprovam a adesão à União Europeia porque o país obteve resultados económicos e sociais positivos. A livre circulação de pessoas permitiu às novas gerações viajarem, trabalharem e estudarem no estrangeiro.

Quais os aspectos que necessitam de ser melhorados?

A União Europeia tem de ir ao encontro dos cidadãos.

Quais foram as vantagens da entrada dos países do Leste na União Europeia em 2004?

Os países do Leste contribuíram economicamente, mas também na resolução de alguns problemas da Europa.

Os países europeus também se deveriam organizar em blocos regionais?

Os países já se organizam em agrupamentos regionais, como é o caso do grupo de Visegrado que coopera em matérias na área da segurança energética.

A União Europeia é a melhor organização para manter a paz no continente?

Apesar de todos os problemas, a União Europeia continua a garantir estabilidade.

Advertisements