A reunião dos democratas consagrou Hillary Clinton como a candidata do partido às eleições gerais em Novembro. Durante quatro dias as principais figuras do partido mostraram o apoio à antiga secretária de Estado norte-americana. Neste momento, as sondagens são ligeiramente favoráveis à democrata.

A posição das personalidades do establishment durante a convenção é um pau de dois bicos. Nuno Gouveia entende que “pode ser uma vantagem, mas alguns norte-americanos que estão contra o status-quo” devem ficar afastados da candidata.

O especialista tece elogios à forma como a Convenção Democrata “foi muito bem preparada“, bem como aos “discursos de grande qualidade“. As palavras de Bill Clinton e Barack Obama são naturais tendo em conta o lugar que ocupam na vida pessoal e política da candidata. No entanto, os apoios dos dois últimos presidentes democratas vão “conquistar os eleitores que não gostam de Hillary“.

A grande surpresa da Convenção acabou por ser a maneira como Bernie Sanders apelou ao voto. Nuno Gouveia considera que “o senador do Vermont tem de continuar a marcar presença para os seus apoiantes votarem em Clinton“.

Advertisements