A decisão judicial que impediu 130 mil membros do Partido Trabalhista de votarem na escolha do novo líder originou um debate entre os dois candidatos.

O actual líder, Jeremy Corbyn, considera que se trata de uma decisão triste que pode ter influência no crescimento do partido. Na sequência da decisão, Corbyn entende que as regras das eleições internas devem ser alteradas para garantir a participação de todos os membros do partido.

O candidato à liderança, Owen Smirh, assegura que não se sente prejudicado pela decisão do tribunal. O foco do deputado continua a ser as consequências da saída do Reino Unido da União Europeia.

Advertisements