O líder do PP, Mariano Rajoy, inicia o debate sobre o programa do governo, contando com o apoio do Ciudadanos e da Coligação Canária. Os três partidos registam 170 deputados, ficando bastante longe da maioria absoluta necessário para os populares governarem.

No discurso de abertura, o primeiro-ministro, vai explicar aos restantes partidos os termos do acordo celebrado com o Ciudadanos. As duas forças estabeleceram medidas para reforçar o combate à corrupção. No entanto, o grande trunfo de Rajoy para evitar o prolongamento da instabilidade política em Espanha é a economia. A crise política tem tido repercussões no crescimento. Por exemplo, entre Abril e Junho a economia espanhola cresceu 0,8%.

Existem outros problemas relacionados com a falta de governação em Espanha como a apresentação do orçamento em Bruxelas.

As questões económicas fazem parte do discurso do líder, mas a situação política de Espanha merece críticas por parte do chefe do governo. Rajoy qualifica a possível realização de três actos eleitorais no espaço de um ano como uma situação “ridículo” a nível mundial.

Advertisements