O candidato à liderança do Partido Trabalhista, Owen Smith, promete continuar a fazer oposição a Jeremy Corbyn se perder as eleições no próximo sábado.

Numa entrevista, Smith disse que a vitória de Corbyn significa um mau dia porque o partido vai ficar dividido. O candidato recusa fazer parte do governo sombra, optando por defender os interesses dos trabalhistas no parlamento.

As regras que determinam a eleição dos candidatos à liderança tem sido criticada por elementos da lista de Corbyn. Caso o líder consiga efectuar alterações, os membros do partido podem ganhar mais poder dentro do establishment.

Advertisements