O governo de Taiwan pretende ser uma voz activa nas reuniões da Organização Internacional da Aviação Civil em termos profissionais e de forma construtiva. O objectivo de Taiwan passa por partilhar responsabilidades na segurança aérea na região, mas também com o resto do Mundo.

A vontade de participar na próxima edição da Assembleia da Organização Internacional de Aviação Civil está relacionada com o crescimento do espaço aéreo que abrange 180 mil milhas náuticas, partilhando fronteira aérea com Fukuoka, Manila, Hong Kong e Xangai. No último ano, aumentou o número de voos que sobrevoaram a ilha, bem como os passageiros que entraram e saíram do país por via aérea.

O espaço aéreo do país é controlado pela Autoridade de Aviação Civil, mas Taiwan continua a não ter acesso a informação privilegiada relacionada com legislação, segurança, organização e protecção ambiental. A participação na Assembleia será fundamental para cumprir com as obrigações internacionais, e estabelecer cooperação com os restantes países.

Advertisements