O governo colombiano anunciou que vai estabelecer um novo acordo com as FARC após o primeiro ter sido rejeitado pela população em referendo.

O novo documento não será submetido ao escrutínio da população por vontade do executivo, mas tem de ser aprovado no Congresso. As duas partes chegaram a acordo para alterarem 50 medidas. A oposição liderada pelo antigo Presidente Álvaro Uribe considera que as mudanças continuam a não satisfazer os interesses da população colombiana. Uribe pretende reunir-se com o líder das FARC para transmitir algumas preocupações das pessoas.

O Presidente Juan Manuel do Santos compreende as dúvidas colocadas por vários sectores, mas acredita que se tratou de um acordo para acalmar a instabilidade no país.

Advertisements