A líder do Partido Trabalhista Escocês, Kezia Dugdale, afirmou que é mais importante manter a coesão no Reino Unido do que ficar mais perto da União Europeia.

Numa entrevista à BBC, Dugdale entende que os serviços internos conseguem combater melhor a pobreza e as desigualdades no Reino Unido que os apoios provenientes da União Europeia. Apesar de ter apelado à manutenção do Reino Unido na União Europeia, o Labour escocês tem posições diferentes dos conservadores escoceses e do Partido Nacional Escocês liderado por Nicola Sturgeon na continuidade da Escócia no Reino Unido.

As propostas de Kezia Dugdale para manter a união na ilha britânica passam por instituir uma convenção constitucional que abrange toda a população, pensar numa solução federal em que cada comunidade assume responsabilidades e um novo “Act of Union” que proteja as próximas gerações.

A oposição criticou a postura e as medidas dos trabalhistas. O SNP diz que o Labour não tem nada de novo para oferecer à população escocesa, enquanto os conservadores garantem que o resultado das últimas eleições é uma prova que as pessoas não confiam no Labour.

Advertisements