O Reino Unido vai sair totalmente da União Europeia. Ou seja, não reclama nenhum estatuto especial que inclua obrigações e privilégios nas relações com a organização.

De acordo com a vontade da primeira-ministra britânica, Theresa May, o Reino Unido fica com os dois pés fora da entidade europeia para negociar livremente o que quiser com os restantes países europeus. A questão que tem sido mais debatida em Bruxelas e Londres é a saída do mercado único. Neste aspecto, fica definitivamente assegurado que o Reino Unido abandona a livre circulação de pessoas, bens e serviços.

O início das conversações com os países membros da União Europeia para a saída do Reino Unido começam em Março.

Advertisements