Os lideres do Reino Unido e dos Estados Unidos reuniram-se pela primeira vez desde a chegada ao poder de Theresa May e Donald Trump. A última cimeira entre os dois países tinha sido no início do ano passado com David Cameron e Barack Obama.

No primeiro encontro das novas administrações, o tema da segurança e defesa esteve em cima da mesa com May e Trump empenhados na luta contra o terrorismo, sobretudo na erradicação da ideologia que está por detrás do radicalismo islâmico, tendo havido concordância na necessidade dos dois países actuarem conjuntamente em alguns cenários de guerra.

A estrutura da NATO tem sido um dos pontos mais criticados por Donald Trump. O presidente norte-americano reafirmou a vontade de continuar dentro da organização.

O assunto das sanções a Moscovo também foi explorado na conferência de imprensa. Trump garantiu que pretende dar-se bem com todos os países, embora seja difícil de acontecer. A chefe do governo britânico também se mostrou evasiva nas respostas, mas defendeu os interesses ucranianos na guerra iniciada em 2014.

Advertisements