A União Europeia enfrenta vários desafios internos que necessitam de serem resolvidos com união e solidariedade entre todos os Estados-Membros, sobretudo após a confirmação da saída do Reino Unido. Nos últimos anos surgiram vários acontecimentos no espaço europeu que necessitam de resposta imediata e conjunta.

O Embaixador da União Europeia nas Nações Unidas, João Vale de Almeida, elencou “a crise económica, a mudança de atitude da Rússia, a guerra na Ucrânia, o fluxo migratório, a ameaça terrorista, o novo inquilino na Casa Branca, o início da quarta revolução industrial e o Brexit”, como os principais desafios da União Europeia.

O diplomata pintou um cenário positivo relativamente à resposta europeia a todos os problemas, tendo realçado a “unidade dos países europeus face às regras quebradas por Putin”, tendo acrescentado que também se “criou um novo modelo de integração europeia”. A eleição de Donald Trump em Novembro de 2016 também não preocupa o representante europeu em Nova Iorque. Apesar da resposta à migração dividir os países europeus, poderá haver uma solução “caso se encontrem entendimentos globais, já que, não se trata de um problema unicamente do continente europeu”. 

A saída do Reino Unido da União Europeia também integrou o discurso do Embaixador nas Conferências do Estoril novamente com a utilização da palavra “unidade entre 27 Estados-Membros”. 

 

Advertisements