A reforma da União Europeia será concluída depois das próximas eleições legislativas na Alemanha. O Director do Konrad Adenauer Stiftung em Portugal e Espanha, Wilhelm Hofmeister, garantiu no Estoril Political Forum que “a França e a Alemanha iniciaram o processo de reforma do projecto europeu”, embora sem especificar mais detalhes. No entanto, as decisões deverão ter em conta a “falta de legitimidade democrática do processo europeu”. O responsável alemão considera que será necessário “fazer muito mais para existir democracia”.

A preocupação dos actuais dirigentes europeus também se estende à falta de valores comuns dentro do continente sempre que surge um problema. O professor da Universidade Jagiellonnian, Zdzislaw Mach, entende que será preciso “uma posição forte das instituições europeias para defender os valores”. 

Os dois oradores rejeitaram a inclusão dos movimentos populistas como solução para resolverem os constantes desafios, mas também encaram-nos como uma situação normal. O docente polaco recordou que o actual executivo na Polónia tem tido medidas bastante criticadas, enquanto Wilhelm Hofmeister assegura que “é apenas um dos desafios” da Europa, além da segurança. O responsável alemão indica metas ambiciosas para a União Europeia, sobretudo a nível político.

Advertisements