Os dirigentes socialistas garantem que não cedem às pressões do líder do PP para facilitar a investidura no parlamento espanhol. O porta-voz do partido no Senado, Oscar López, diz que “a campanha de pressão por parte dos populares não é uma novidade“. López recordou que Pedro Sánchez nunca pretendeu a ajuda do PP quando tentou formar governo em Março.

A posição da direcção do partido não se alterou, apesar da disponibilidade demonstrada pelo Ciudadanos em dar a mão a Mariano Rajoy para evitar a realização do terceiro acto eleitoral num ano. Os antigos líderes do PSOE, Felipe González e José Luís Rodríguez Zapatero, também consideram que o país não consegue suportar mais eleições legislativas.

Advertisements